Cayman Sistemas
PRECISO DE UM SITE
MENU
INÍCIO
SOBRE NÓS
PROJETOS
CONTATO
X
SOLICITAR ORÇAMENTO
Foto Blog

Novo Google Analytics 4 | Tudo que você precisa saber

30/11/2020 - Manual de ferramentas Google

Esse ano o google chegou com uma novidade para melhorar as suas análises de tráfego no site: o Google Analytics 4. Nesse guia vamos te mostrar tudo que você precisa saber para instalar o GA4, além de aprender sobre as suas novas funcionalidades. Confira!

Índice

  1. O que é o Google Analytics 4?
  2. Como adicionar o Google Analytics 4 ao seu site
  3. Como rastrear conversões no GA4
  4. Análise de dados no GA4
  5. Considerações finais

O que é o Google Analytics 4?

O Google Analytics 4 é uma atualização do Analytics que resolveu vários problemas e reclamações de usuários, além de introduzir novas funcionalidades para análise de dados comportamentais de usuários.

Para quem ainda não usa o Analytics, ele nada mais é do que uma ferramenta que registra as ações do usuário do momento que ele entra, durante a sua navegação, até o momento em que ele sai do seu site.

Essas informações são extremamente importante para entender como o usuário interage com o seu site e como melhorar a experiência para otimizar seus resultados de conversão.

Mas o que tem de tão diferente entre o Google Analytics como ele era e como ficou?

O que muda com o Google Analytics 4?

Apesar de que existem algumas diferenciações técnicas na forma como o Google Analytics 4, de forma geral o que mudou foi a facilidade de captar de analisar dados.

Entre as novidades nós temos:

  • Enhance Measurement (Métrica otimizada). O Google Analytics 4 consegue rastrear novas métricas de engajamento como visualização de vídeos do youtube incorporados ao site, rolagem de tela, clicks em links externos e outras interações automaticamente.

  • Dados de app e web integrados. Se a sua empresa tem uma aplicativo, agora é possível unir os dados de navegação do site para o aplicativo e vice versa.

  • Mais facilidade no rastreamento entre domínios. Se você trabalha com mais de um site ou com múltiplos domínios e sub domínios, ficou bem mais fácil de rastrear os usuários entre os domínios.

  • Analysis Hub (central de análises). Novas formas de analisar e apresentar dados, especialmente se o seu site trabalha em vários países.


Existem também alguns pontos negativos já que o Google Analytics 4 (até o momento) ainda não possui todas as funcionalidades do Analytics padrão.

Provavelmente, isso vai mudar em breve, mas a questão é: se você já tem o Analytics, vale a pena migrar para o GA4?

Sim, mais cedo ou mais tarde, todo mundo vai ter que migrar para o Google Analytics 4, mas talvez a solução para que já tem o Analytics padrão é criar uma propriedade específica só para o GA4 e continuar com uma outra propriedade na versão antiga.

Abaixo eu mostro como fazer esse processo.

2 formas de adicionar o Google Analytics 4 ao seu site

Independente se você já tem o Analytics instalado no seu site, ou não, nós vamos precisar da ajuda do Google Tag Manager nesse processo.

Então, se você ainda não sabe usar o Tag Manager, agora é a hora de acessar o nosso manual grátis!

Caso 1 – Você já tem uma tag do Analytics no site

Caso você já tenha a tag do Analytics instalada no código html do seu site, o primeiro passo é criar uma nova propriedade.

Para isso acesse na aba na esquerda (lá embaixo): Administrador > Propriedade > + Criar propriedade.

Criar propriedade no Google Analytics

Se a opção Criar propriedade não está disponível, significa que a sua conta não tem a permissão administrativa para criar propriedades. Peça para o administrador chefe da conta incluí-lo no Gerenciamento de usuários de conta.

Depois de clicar no botão, você vai ser direcionado para um página de criação de propriedade. Essa propriedade já será no Google Analytics 4 por padrão.

criação de propriedade no google analytics 4

Adicione o nome e detalhes da propriedade. Finalize e clique em Próxima.

Inclua as últimas informações sobre a sua empresa e depois clique em Criar.

Você vai ser direcionado para uma página de captação de fluxo de dados.

fluxo de dados google analytics 4

Selecione a opção que deseja (Web para sites). Inclua o domínio do seu site e dê uma nome para o fluxo de dados.

métricas otimizadas google analytics 4

Você vai notar que a Métrica otimizada já está pré-selecionada e abaixo ele mostra que informações o Analytics vai captar.

Se quiser, você pode clicar na engrenagem no canto direito inferior para personalizar as métricas captadas do seu site.

Finalize e clique em Criar fluxo.

Você pode captar dados de múltiplas fontes, basta criar novos fluxos de dados para outros domínios, ou Apps. Lembrando que todos eles precisam ter a mesma tag de monitoramento instalada.

Ao criar o Fluxo, ele vai criar uma nova tag de monitoramento. Você pode instar essa tag manualmente no código html, ou usar o Google Tag Manager.

O Tag Manager é uma solução muito mais eficiente, por isso vamos usá-la.

No meu caso, eu já instalei o Tag Manager, então eu vou clicar em Usar tag existente na página > Gerenciador de Tag do Google.

tag manager google analytics 4

O sistema já vai me mostrar o passo a passo do que eu preciso fazer no Tag Manager para incluir essa nova tag.

  1. Abra uma nova aba no Google Tag Manager.
  2. No espaço de trabalho clique em Tags > Nova.
  3. Clique em Configuração da tag e selecione Google Analytics: configuração do GA4.
  4. Insira o ID da métrica.
  5. Clique em acionador e selecione All Pages.
  6. Salve a tag.

tag manager GA4

Depois de salvar, mas antes de publicar, nós vamos testar se a tag está disparando normalmente. Clique em Visualizar no topo direito da tela para abrir o Tag Assistant.

Preencha os dados do seu site e depois abra a página para confirmar que a tag do GA4 está disparando. Clique em Container Loaded para visualizar.

Logo em cima na aba Google containers found, você vai ver também que o seu container (fluxo de dados) do Google Analytics 4 já está presente.

tag assistant ga4

Clicando no container do GA4, ele vai mostrar que eventos foram disparados e como os dados chegaram no Analytics. Clique em Page View para conferir.

Isso significa que está tudo certo! Podemos fechar o Tag Assistant, voltar ao Tag Manager e clicar em Enviar para Publicar a nossa tag.

Os dados vão começar a chegar no Analytics depois de 24h.

Caso 2 - Você nunca usou o Analytics

Mesmo que você nunca tenha usado o Analytics, o processo é simples e bem parecido com o que fizemos até aqui.

A diferença é que você vai precisar criar uma conta no Tag Manager e criar outra conta no Google Analytics.

Use o mesmo gmail para criar essas contas, facilita bastante.

Ao criar uma nova conta no Analytics, ele automaticamente vai criar a propriedade do Google Analytics 4 e o procedimento de instalação é o mesmo que eu mostrei no caso1.

Para saber como criar uma conta no Tag Manager, acesso o nosso manual!

Como rastrear conversões no Google Analytics 4

o Google Analytics 4 não rastreia apenas as visualização de páginas e as métricas de engajamento. Ele também consegue rastrear qualquer ação de conversão: cliques em botão, preenchimento de formulário e vendas.

Para fazer isso, precisamos rastrear os eventos de conversão e classificar nossas metas.

Antes do Google Analytics 4, esse processo era mais complicado, porque cada ação de conversão precisava ser configurada de forma individual, mas essa atualização mudou muita coisa.

O que muda para eventos e metas com o Google Analytics 4

Antes, você precisava fazer um cadastro detalhado de informações de um evento.

tag do google analytics

Você não precisa mais perder tempo com categoria, ação, rótulo e valor (se não quiser).

Sem contar que a maioria dos eventos já estão sendo rastreados automaticamente. Entrada na página, rolamento de tela, pesquisa no site, download de arquivo, assistir vídeo e clique de saída já são registrados com a configuração de métricas otimizada padrão.

Eventos Personalizados

Além dos eventos que são rastreados automaticamente, o Google Analytics 4 também pode rastrear eventos personalizados, ou seja, os eventos que são exclusivos do seu site.

Por exemplo, no caso do site da Cayman, eu quero rastrear quando o usuário clica em "Preciso de um site".

Vamos começar indo ao Tag Manager, na aba Variáveis > Configurações.

Aqui, vamos selecionar as variáveis que queremos que o Tag Manager reconheça no Data Layer. No caso, temos um clique, então eu vou selecionar as caixas associadas com click.

variáveis tag manager

Feito isso, podemos clicar em Visualizar e acessar o Tag Assistant.

Quando eu clicar no botão "Preciso de um site", o Tag Assistant vai registrar esse Click na aba esquerda.

Acessando as informações do Click > Variables, nessa aba eu consigo ver todas as informações associadas ao botão.

tag assistant click

Eu vou usar esses dados como um filtro, para que o Analytics receba APENAS os clicks no botão "Preciso de um site". Isso é importante para a precisão no registro desse evento.

No caso, eu vou criar um filtro em Acionadores > Novo para que o gatilho da tag só dispare ao clicar em um botão com o Click Text que contém a frase "Preciso de um site".

acionador tag manager

Depois de Salvar o acionador, nós podemos finalmente criar a tag.

  • Acesse Tags > Nova;
  • Clique Configurações da tag > Google Analytics: eventos do GA4
  • Em Tag de configuração selecione as configurações da tag do GA4 que criamos anteriormente.
  • Selecione o acionador com o filtro do evento.
  • Dê um nome para o evento e para a tag e clique em Salvar.

tag eventos GA4

Antes de publicar a tag, nós precisamos sempre testar se o seu disparo está acontecendo corretamente.

Clique em Visualizar, entre no Tag Assistant e execute o evento no seu site.

Selecione o evento no histórico a esquerda. Se a tag foi disparada com sucesso, ela vai aparecer na lista "Tags Fired" com os dizeres "succeeded".

Se estiver tudo certo, saia do Tag Assistant e publique a tag no botão Enviar do Tag Manager.

Pronto! Depois de 24 horas os eventos vão começar a ser contabilizados e vão aparecer no relatório Eventos > Todos os eventos, na aba esquerda do Google Analytics 4.

Conversões no Google Analytics 4

Conversões são ações que o usuário executa no meu site que tem valor para a minha empresa.

Uma compra, preenchimento de formulário ou cadastro podem ser tratadas como conversões, por exemplo.

Na análise de conversões, o meu interesse não é só contabilizar essas conversões. Eu quero também analisar o comportamento do usuário, do momento que ele entra no site, até à conversão.

Dessas forma, podemos encontrar formas de facilitar a conversão e evitar gargalos no site que atrapalham a conversão.

No Google Analytics 4 eu tenho uma visão muito mais completa do comportamento do usuário e, assim, consigo entender melhor a sua jornada até a conversão.

Para rastrear conversões no GA4, precisamos selecionar eventos importantes que nós já estamos rastreando pelo Tag Manager e nomeá-los eventos de conversão.

Depois de acessar a aba Todos os eventos, selecione o seu evento de conversão na caixa Marcar como conversão.

eventos google analytics 4

Assim que for marcado como conversão, esse evento vai passar a ser contabilizado na aba Eventos > Conversão. Pode parecer uma diferença insignificante, mas isso vai nos ajudar na análise de dados.

Análise de Dados no Google Analytics 4

Os dados adquiridos pelo Google Analytics 4 podem ser analisados nas abas a esquerda. São elas:

  • Aquisição. Mostra o volume e origem dos usuários que chegam no site. É possível também avaliar o seu comportamento por canal de aquisição.

  • Engajamento. Mostra as ações dos usuários dentro do site, suas páginas mais acessadas e ações realizadas.

  • Monetização. Essa é uma aba específica para E-commerce, ela mostra os itens mais buscados, a receita de vendas no site, vendas por App e resultados de anúncios de Google Shopping ou Google Ads.

  • Retenção. Analisa o retorno de usuários ao site. Quantas vezes eles voltam e com que frequência.

  • Informações demográficas. Idade, gênero, interesses, cidade e região de origem dos usuários.

  • Tecnologia. Acesso pelo computador (desktop) ou celular (mobile). Sistema operacional do computador ou celular usados, qual navegador usaram e qual a resolução da tela utilizada.


Todos esses dados podem ser sintetizados no Hub de Análise para dar uma visão completa do funil de conversão, ou ilustrar de maneira mais objetiva informações importantes sobre os usuários e o comportamento deles no site.

Hub de Análise

O Hub de análises é um dos grandes diferenciais do Google Analytics 4.

Nele, você pode criar relatórios unindo diferentes tipos de dados para dar uma visão mais objetivas das informações que pretende estudar.

Para acessar o Hub de Análise, clique na aba esquerda em Explorar > Análise > Hub de análise.

Lá você vai encontrar 3 tipos de relatório padrão, ou pode baixar modelos na Galeria de modelos.

Análise de funil de conversão

A análise de funil de conversão define a sequência de eventos que precisa acontecer para o seu lead converter.

funil de conversão google analytics 4

Nele, fica fácil encontrar os "gargalos de conversão" - os pontos de maior desistência na jornada de compra - que vão te ajudar a entender o que precisa ser melhorado na interação entre o usuário e o site.

Em Etapas você vai definir a sequência de eventos para a conversão.

Por exemplo: Clicar no anúncio de Google Ads, abrir a Landing Page, clicar no botão de adicionar ao carrinho, preencher cadastro, efetuar compra.

Essas etapas sempre vão depender dos eventos que você pré-definiu no cadastro de eventos que discutimos no capítulo anterior.

É importante lembrar que se o evento nunca aconteceu (o Analytics nunca registrou esse evento antes), ele não vai aparecer como etapa disponível no funil.

Sendo assim, é sempre bom começar com um teste, simulando o comportamento do usuário e esperando 24h para criar a análise de funil e checar se o sistema conseguiu capturar todas as etapas.

Em Detalhamento você pode incluir uma segunda dimensão de análise.

No meu caso eu incluir a Categoria do dispositivo, para saber se usuários convertem mais no computador (desktop) ou celular (mobile).

Análise de caminho

A análise de caminho mostra as páginas e eventos que o usuário realizou do momento em que ele entrou no site até a sua saída.

Diferente da análise de funil. A análise de caminho não foca em um único fluxo de conversão.

Essa análise serve para estudar o comportamento do usuário de maneira mais ampla para entender se existem caminhos que o usuários está tomando que não foram planejados pelo inbound marketing.

análise de caminho google analytics 4

No geral, essa análise é muito importante para descobrir que os usuários estão fluindo na direção desejada (no caminho da conversão) ou se estão se perdendo em caminhos alternativos.

Análise de exploração

A análise exploratória serve para cruzar dados demográficos de usuários.

análise exploratório google analytics 4

Esses dados podem ser tratados e apresentados de várias maneiras, mas no geral, o objetivo dessa análise é entender melhor quem é o usuário.

Lembrando que você pode filtrar utilizando eventos para descobrir por exemplo dados demográficos sobre os usuários que convertem vendas e sobre os que não convertem.

Essa ferramenta tem duas utilidades maiores: estudar o público e segmentar campanhas de marketing digital.

Considerações Finais

Como demonstramos existem várias vantagens em se utilizar o Google Analytics 4 quanto a facilidade da captação dos dados e o tratamento e apresentação desses dados.

Ainda assim, existem algumas desvantagens quanto a integração e perda de funcionalidades com outros recursos da Google.

Por isso, se você ainda usa o Analytics padrão, a minha sugestão é continuar usando e criar uma propriedade paralela para sua conta para o GA4.

Eventualmente, o Google Analytics 4 terá as mesmas funcionalidades que a sua versão antiga e muito mais!

Até lá, mantemos as duas versões e vamos estudando o GA4 e suas novas funcionalidades.

Espero que esse conteúdo tenha sido útil. Se ainda ficou algum dúvida, fique à vontade para comentar abaixo.

Até a próxima!

Está precisando de um site?